Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

música romântica- os novos contos de fadas

 

Ao longo das últimas décadas, temos assistido ao aparecimento de muitos e variados estilos musicais, que, cada um no seu tempo, têm feito sucesso.

Nos últimos anos, já pudemos ouvir vários géneros musicais, tais como: rock, pop, metal,country music, trance, soul, r&b,house e muitos mais.

Há estilos musicais que são mais eruditos e destinados a pequenas ''franjas'' de mercado, mas há outros que têm uma aceitação muito mais consensual , por parte da maioria da população.

Um dos géneros de música que se tem mantido sempre no top das preferências de quem compra música, assiste a concertos ao vivo, ou simplesmente gosta de ouvir música no sossego da sua casa ou carro, é a música romântica.

Algumas músicas românticas, já com mais de 2 décadas, continuam a ser tão actuais hoje, como o eram na época em que surgiram, talvez porque, apesar de muita coisa ter mudado na sociedade, o amor e o romantismo continuam a ser vividos da mesma forma.

São várias as músicas romanticas que têm resistido ao passar dos anos, continuando a fazer sucesso. Assim de repente, e sem ter de pensar muito para me lembrar de umas quantas, vêm-me logo à memória ''lover why'' dos Century, ''i wanna know what love is'' dos Foreigner, ''careless whisper' de George Michael, assim como muitas outras.

Para quem diz que o romantismo está a cair em desuso, e que hoje em dia já ninguém dá importância ao facto de alguém ser romântico, as vendas de música romântica contrariam essa ideia.

Em Portugal, um bom exemplo do sucesso que faz um cantor assumidamente romântico, é a ''loucura'' que há com as músicas do Tony Carreira. Goste-se ou não do cantor, é inegável que ele move multidões de fãs, fãs essas que sabem na ponta da lingua, cada uma das músicas. Onde quer que ele dê um concerto, é garantido que vai haver casa cheia, como já houve no Pavilhão Atlântico, um dos maiores locais de espectáculos em Portugal.

Mas afinal o que é que leva a que a música romântica faça tanto sucesso ao longo de décadas, sem que nunca caia no esquecimento?

Como já referi antes, acho que tem muito a ver com o facto de , por muito que a sociedade mude e evolua, há coisas que não mudam. Uma dessas coisas é o Amor e a forma de o viver, acalentar e demonstrar.

As músicas românticas são uma boa maneira de ajudar a dizer a alguém o quanto gostamos desse alguém.

E não é só por ser preciso usar uma música como declaração romântica , ou como prova de amor, pois mesmo quem tem o coração ''desimpedido'', gosta de ouvir musica romântica.

As letras da música romântica falam de sentimentos e de como é bom amar e ser amado. Ora..Quem não deseja isso também para si mesmo?! Acho que todos desejamos!

Apesar de haverem músicas que falam de traição e de amores que acabam, a grande maioria delas relata-nos histórias de conto de fadas dos tempos modernos.É  o ''principe'' que descobre a sua ''princesa''.`..É a ''princesa'' que descobre o seu cavaleiro andante...É o amor que resiste a todas as dificuldades e se torna mais forte...É a certeza de que para o resto da nossa vida terrena e depois dessa, se vai amar alguém e esse alguém a nós...

Existem muitas histórias, muitos contos de fadas, a serem contados. Nós, que por muito que cresçamos, não deixamos de ter um pouco de crianças, acreditamos (ou forçamo-nos a acreditar) que ainda existem histórias de amor como as dos contos de fadas, e que também nós estamos ou vamos viver a nossa.

O romantismo das músicas não muda com o passar dos anos. O que pode mudar é a actualidade dos contos de fada , de que as músicas falam. Já passaram os tempos das cantigas de amor que os trovadores cantavam.Agora já nem existem muitos principes e princesas para viverem histórias em que o final é sempre feliz., mas continuam a existir biliões de pessoas que amam alguém e desejam viver felizes para sempre.

Os principes e princesas dos contos de fada da actualidade, não usam coroas, não montam a cavalo, não combatem dragões e bruxas más e nem sequer têm castelo. Os principes e princesas de hoje, usam bonés da Nike, ''montam'' carros com luzes de neon, combatem o desemprego e a injustiça social, moram em pequenos anexos, têm tatuagens e piercings,...

Só há uma coisa que não muda. Amam, sofrem, desejam e ambicionam ser felizes, como acontecia com os principes e princesas de há muitos séculos atrás.

As músicas românticas fazem tanto sucesso, por falarem de amor e de pessoas que se amam. Como nós também somos pessoas e também queremos amar e ser amados, acabamos por nos rever nas ''histórias'' que ouvimos nas músicas. Alguém que não nos conhece, mas que,através da sua voz, cantando palavras que uma outra pessoa escreveu, descreve os nossos sentimentos e histórias de amor.

Enquanto as músicas românticas continuarem a falar de sentimentos, de amor, de pessoas que choram e riem por amor...então as músicas românticas continuarão a fazer sucesso ao longo dos anos,relatando e fazendo-nos sonhar com ''contos de fadas'' com finais felizes.

 

 

 

 

 

 

segredo revelado: Como o post de hoje é sobre músicas românticas, não deve haver melhor maneira para o concluír , do que.........uma música romântica.

Não é muito conhecida, mas em compensação tem uma letra e melodia muito bonitas, ''despertando'' o romantismo que há em nós.

 

 

 

 

 

 

 

AMOR É SÍNTESE

Por favor, não me analise
Não fique procurando cada ponto fraco meu.
Se ninguém resiste a uma análise profunda,
Quanto mais eu…
Ciumento, exigente, inseguro, carente
Todo cheio de marcas que a vida deixou
Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor.

Amor é síntese
É uma integração de dados
Não há que tirar nem pôr
Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço
Me envolva todo em seus braços
E eu serei o perfeito amor.

 

(Mário de Andrade)
 

 

publicado por segredo_revelado às 22:30
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ''hellou''

. Ás 5 vou dar uma...volta ...

. 2016 : back to my (not so...

. O ''pacotão'' da Meo...

. ''Maizum''...

. Lá fora a chuva cai...

. Anselmo Ralph - Eu Te Ama...

. Olá 2014...

. Por aqui vai-se para a Ja...

. Solidão...

.arquivos

. Agosto 2019

. Julho 2016

. Janeiro 2016

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds