Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Segredo revelado

Segredo revelado

28.09.09

música romântica- os novos contos de fadas


segredo_revelado

 

Ao longo das últimas décadas, temos assistido ao aparecimento de muitos e variados estilos musicais, que, cada um no seu tempo, têm feito sucesso.

Nos últimos anos, já pudemos ouvir vários géneros musicais, tais como: rock, pop, metal,country music, trance, soul, r&b,house e muitos mais.

Há estilos musicais que são mais eruditos e destinados a pequenas ''franjas'' de mercado, mas há outros que têm uma aceitação muito mais consensual , por parte da maioria da população.

Um dos géneros de música que se tem mantido sempre no top das preferências de quem compra música, assiste a concertos ao vivo, ou simplesmente gosta de ouvir música no sossego da sua casa ou carro, é a música romântica.

Algumas músicas românticas, já com mais de 2 décadas, continuam a ser tão actuais hoje, como o eram na época em que surgiram, talvez porque, apesar de muita coisa ter mudado na sociedade, o amor e o romantismo continuam a ser vividos da mesma forma.

São várias as músicas romanticas que têm resistido ao passar dos anos, continuando a fazer sucesso. Assim de repente, e sem ter de pensar muito para me lembrar de umas quantas, vêm-me logo à memória ''lover why'' dos Century, ''i wanna know what love is'' dos Foreigner, ''careless whisper' de George Michael, assim como muitas outras.

Para quem diz que o romantismo está a cair em desuso, e que hoje em dia já ninguém dá importância ao facto de alguém ser romântico, as vendas de música romântica contrariam essa ideia.

Em Portugal, um bom exemplo do sucesso que faz um cantor assumidamente romântico, é a ''loucura'' que há com as músicas do Tony Carreira. Goste-se ou não do cantor, é inegável que ele move multidões de fãs, fãs essas que sabem na ponta da lingua, cada uma das músicas. Onde quer que ele dê um concerto, é garantido que vai haver casa cheia, como já houve no Pavilhão Atlântico, um dos maiores locais de espectáculos em Portugal.

Mas afinal o que é que leva a que a música romântica faça tanto sucesso ao longo de décadas, sem que nunca caia no esquecimento?

Como já referi antes, acho que tem muito a ver com o facto de , por muito que a sociedade mude e evolua, há coisas que não mudam. Uma dessas coisas é o Amor e a forma de o viver, acalentar e demonstrar.

As músicas românticas são uma boa maneira de ajudar a dizer a alguém o quanto gostamos desse alguém.

E não é só por ser preciso usar uma música como declaração romântica , ou como prova de amor, pois mesmo quem tem o coração ''desimpedido'', gosta de ouvir musica romântica.

As letras da música romântica falam de sentimentos e de como é bom amar e ser amado. Ora..Quem não deseja isso também para si mesmo?! Acho que todos desejamos!

Apesar de haverem músicas que falam de traição e de amores que acabam, a grande maioria delas relata-nos histórias de conto de fadas dos tempos modernos.É  o ''principe'' que descobre a sua ''princesa''.`..É a ''princesa'' que descobre o seu cavaleiro andante...É o amor que resiste a todas as dificuldades e se torna mais forte...É a certeza de que para o resto da nossa vida terrena e depois dessa, se vai amar alguém e esse alguém a nós...

Existem muitas histórias, muitos contos de fadas, a serem contados. Nós, que por muito que cresçamos, não deixamos de ter um pouco de crianças, acreditamos (ou forçamo-nos a acreditar) que ainda existem histórias de amor como as dos contos de fadas, e que também nós estamos ou vamos viver a nossa.

O romantismo das músicas não muda com o passar dos anos. O que pode mudar é a actualidade dos contos de fada , de que as músicas falam. Já passaram os tempos das cantigas de amor que os trovadores cantavam.Agora já nem existem muitos principes e princesas para viverem histórias em que o final é sempre feliz., mas continuam a existir biliões de pessoas que amam alguém e desejam viver felizes para sempre.

Os principes e princesas dos contos de fada da actualidade, não usam coroas, não montam a cavalo, não combatem dragões e bruxas más e nem sequer têm castelo. Os principes e princesas de hoje, usam bonés da Nike, ''montam'' carros com luzes de neon, combatem o desemprego e a injustiça social, moram em pequenos anexos, têm tatuagens e piercings,...

Só há uma coisa que não muda. Amam, sofrem, desejam e ambicionam ser felizes, como acontecia com os principes e princesas de há muitos séculos atrás.

As músicas românticas fazem tanto sucesso, por falarem de amor e de pessoas que se amam. Como nós também somos pessoas e também queremos amar e ser amados, acabamos por nos rever nas ''histórias'' que ouvimos nas músicas. Alguém que não nos conhece, mas que,através da sua voz, cantando palavras que uma outra pessoa escreveu, descreve os nossos sentimentos e histórias de amor.

Enquanto as músicas românticas continuarem a falar de sentimentos, de amor, de pessoas que choram e riem por amor...então as músicas românticas continuarão a fazer sucesso ao longo dos anos,relatando e fazendo-nos sonhar com ''contos de fadas'' com finais felizes.

 

 

 

 

 

 

segredo revelado: Como o post de hoje é sobre músicas românticas, não deve haver melhor maneira para o concluír , do que.........uma música romântica.

Não é muito conhecida, mas em compensação tem uma letra e melodia muito bonitas, ''despertando'' o romantismo que há em nós.

 

 

 

 

 

 

 

AMOR É SÍNTESE

Por favor, não me analise
Não fique procurando cada ponto fraco meu.
Se ninguém resiste a uma análise profunda,
Quanto mais eu…
Ciumento, exigente, inseguro, carente
Todo cheio de marcas que a vida deixou
Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor.

Amor é síntese
É uma integração de dados
Não há que tirar nem pôr
Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço
Me envolva todo em seus braços
E eu serei o perfeito amor.

 

(Mário de Andrade)
 

 

27.09.09

o meu pai mostrou o CU


segredo_revelado

 

Domingo,27 de Setembro, ano da graça de 2009...dia de votação para as eleições legislativas.

Num dia como o de hoje, tendo em consideração a actual situação económico-social, era de esperar que houvesse um grande número de eleitores a comparecerem às mesas de voto.

Eu, cidadão português de plenos direitos e deveres, pertenço ao grupo dos que se acharam no direito de não ir exercer o direito de voto. Bem ou mal, houve quem o tenha feito por mim.

Um desses milhões de cidadãos lusos que foi exercer o seu direito de voto,ajudando a escolher os nossos futuros governantes, foi o meu pai.

Logo de manhã cedo, inspirado pelo ar puro e fresco que se faz sentir ao inicio do dia, lá foi ele exercer o seu direito/dever, como é seu hábito de cada vez que se realizam eleições. Nestas coisas, quando toca a escolher quem nos vai representar (regra geral, pouco e mal) e quem vai decidir o rumo do nosso país, sou muito mais pragmático do que ele, por isso acredito pouco que votar em A,B ou C, possa fazer grande diferença. Adiante..

A votação de hoje seria igual a muitas outras, não fosse haver uma grande novidade: foi a primeira vez que o meu pai exerceu o voto, apresentando o seu, quase ''virgem'' , CU.

Vá-se lá saber porquê, mas continuo a achar estranho ter que ser mostrar o CU a desconhecidos, ainda que seja para comprovarem a nossa identidade.Algumas pessoas deviam ficar isentas de mostrar o  CU para se identificarem. Algumas, basta olhar-lhes para a cara e percebemos logo que têm cara de CU (à paisana).

Bem! O eleitor J.,a quem vocês podem chamar de J. e a quem eu chamo de pai, chegou à escola primária,local da votação, dirigiu-se àqueles sujeitos com ar ''cinzento'', tirou o CU para fora e mostrou-o.

Imagino que o tenha feito com um misto de vaidade e de vergonha, pois se pode ser um motivo de vaidade já ter um CU, coisa que nem todos têm ainda, também é motivo de embaraço mostrá-lo assim em público.

Confesso que, até para mim que sou da família e me habituei a uma postura conservadora e ponderada da parte do meu pai, não é fácil pensar no facto de que o meu pai ande a exibir o CU a quem quer que peça para ver.

Também não me custa a crer que os senhores da mesa de voto tenham ficado um bocado constrangidos ao verem-lhe o CU. Tanto quanto o meu pai se apercebeu e eles próprios confirmaram, pouquissimas pessoas tinham exibido o CU. O dia ainda estava no inicio, por isso é de esperar que até ao encerrar das votações, ainda lhes tenham passado mais uns quantos  CU's pelas mãos.

Ainda bem que não faço parte da mesa da assembleia de voto!! E nem quero fazer!!

Acho até que nem ia conseguir olhar para o CU de alguém , sem me sentir a corar.

Que diria eu a alguém que me mostrasse o CU? Aqui tem o seu CU, pode arrumá-lo! Que CU tão perfeitinho o seu. Gosto muito da foto do seu CU.

E se alguém me apresentasse um CU em más condições, que dizer? Acho que ninguém ia gostar que lhe recomendasse ter mais cuidado com o próprio CU, que já apresentava sinais evidentes de desgaste e mau uso. Nem daria esse conselho!! Cada qual faz o que quiser com o seu CU e ninguém tem nada a ver com isso.

Outra coisa que me ia deixar muito sem jeito, era se alguém se apresentasse para votar e não me quisesse mostrar, por iniciativa própria ou por desconhecimento da necessidade de o mostrar, o seu CU. Como raio se pede a alguém que nunca vimos na vida, que nos passe o CU para as mãos, para que o possamos ver?!! Algum cidadão menos bem informado  até podia pensar que aquele estranho pedido era feito com segundas intenções.

 

Em dia de realização de eleições é frequente que hajam pessoas a manifestarem-se contra algo, boicotando a realização de votações. Vamos lá ver se ninguém se lembra de queimar,sujar ou cortar o CU como forma de protesto. Um CU queimado  liberta fumos e gases, poluindo o ambiente e prejudicando-nos a todos nós.Um CU sujo é provável que cheire mal e cause repulsa, fazendo com que as pessoas não sejam solidárias com o protesto. Um CU cortado é algo perigoso para o bem estar fisíco de alguém, pois a pessoa pode esvair-se em sangue se , por acidente, se cortar no abdómen, enquanto corta o CU.

Para concluir, aproveito para deixar dois conselhos a todos aqueles que já têm o seu CU e a todos os outros que, futuramente, ambicionam ter um CU . Aconselho ambos a que evitem ao máximo fazer comparações entre os CU's, para que não haja lugar a provocações e piadas de mau gosto.O CU de cada um é como se fosse a sua impressão digital.É por isso que não há dois CU's iguais, por muito idênticos que sejam.Nem dois gémeos verdadeiros têm CU's iguais.

O outro conselho, é que tenham o cuidado de confirmar se quando alguém pede para ver o vosso CU, o faz com boas intenções. Há conhecimento de casos em que pessoas mal intencionadas se apoderaram do CU alheio, com o único objectivo de tirar satisfação pessoal,através da compra de bens materiais. Um CU não é um brinquedo e não se deve emprestar a ninguém, por muita confiança que tenhamos de que a pessoa em questão nunca faria nada de errado ou de ilícito com o nosso CU.

Cada qual com o seu CU! Eu, como ainda nem tenho um CU para apresentar, estou, por enquanto, livre de qualquer complicação com o CU.

No futuro, quando também tiver um CU, vou guardá-lo como se fosse um tesouro valioso. É que, hoje em dia, quem tem CU , tem tudo... quem ficar sem CU, não tem nada.

 

 

 

 

 

segredo revelado: Estou a escrever este post, motivado por um grande sentimento de injustiça e de perda. Como se não bastasse que, há anos atrás, nos tivessem tirado o Ecu( era um nome tão lindo!!) , para chamarem Euro à moeda única europeia, descobri recentemente que também já nos vão tirar o CU!! É revoltante!!

Ao que consta, vamos deixar de ter CU, para passar a ter um CC*. Não é justo!! Desde que vi o primeiro CU, sempre quis ter um também,e agora é um sonho que cai por terra. Ó vida cruel e injusta!!

Devia-se formar o movimento cívico IROCU (Irmandade Registada Obtenção CU), para defender o direito e a facilidade de cada cidadão ter um CU! Eu seria sócio!

Para evitar escrever mais disparates, vou mas é levantar o cú da cadeira e parar de ter ideias idiotas sobre o CU.

Aaaahhhh... Só mais uma coisinha. Vocês perceberam que CU é a sigla de Cartão Único, não perceberam?

É que se não tinham percebido antes, e só perceberam isso agora, deviam era levar um pontapé no cú, que era para ver se abrem a pestana e deixam de ser perversos.

 

*CU-Cartão Único

*CC-Cartão Cidadão

 

 PS: Ao que parece, ainda não foi desta vez, que o Sócrates levou um pontapé no Cartão Único(CU).Lá vamos nós ter que o aturar mais 4 anos. Não há ''Ecu'' que aguente!!

 

26.09.09

recebeu um novo e-mail


segredo_revelado

Não sei se só acontece comigo, mas suponho que não. A minha caixa de correio electrónico é diariamente invadida por vários e-mails sobre os mais diversos assuntos.

Recebo e-mails que me fazem pensar, e-mails que me fazem sorrir, e-mails que me fazem ficar indignado   e, a grande fatia do bolo, e-mails que me fazem rir até lacrimejar.

Vou aqui deixar 2 exemplos do tipo de e-mails que me mandam.

 No futuro, quando tiver certeza que nenhum menor de idade lê este blog, talvez considere a hipótese de aqui deixar algo mais ousado, tal como um e-mail com bolinha vermelha no canto do monitor.

Recebi ontem um e-mail com este ''jogo mágico''. Ora percam aqui uns minutos a seguir os procedimentos indicados, e garanto-vos que no fim vão ficar surpreendidos com o resultado.


 

 

Não faças batota, é um jogo divertido

Não me digas a tua idade

PROVAVELMENTE IRIAS-ME MENTIR

Mas o homem do chocolate vai saber toda a verdade!
 
 
 
A tua idade pelas contas do chocolate
 

 
Isto é giro e dá certo

 
Não faças batota rolando para baixo antes do tempo!

 
Calcula conforme fores lendo

 
 
 
Certifica-te que não lês o proximo passo enquanto não acabares os cálculos

 
 
 
Isto não é uma perda de tempo, é giro

 
 
 
 
 
 
 
1)- primeiro escolhe o nº de vezes que gostarias de comer chocolate
por semana (mais de uma vez e mas menos de 10)

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2)- Multiplica esse nº por 2 ( apenas para ser ousado)

 
 
 
 
 
 3)- Adiciona-lhe 5

 
 
 
 
 
4)- Multiplica por 50 ..... eu espero enquanto utilizas a calculadora

 
 
 
 
5)- Se já festejaste o teu aniversário este ano adiciona-lhe 1759...
Se não adiciona-lhe 1758.

 
 
 
 
 
6)- Agora subtrai os quatro digitos do ano em que nasceste

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Deves ter um número com 3 algarismos

 
 
 
 
O 1º algarismo é o teu primeiro nº ( o nº de vezes que 
gostarias de comer chocolate por semana)

 
 
 
 
Os 2 próximos são:
A TUA IDADE (WWWOOOOW e é!!!!!!!!)

 
 
este é o único ano (2009) que resulta, não voltará a acontecer por 
isso espalha pelos teus amigos e colegas todos
enquanto dura a calculadora de chocolate.
Diverte-te!

 


 

De seguida, com o objectivo de relembrar que amanhã é dia de eleições e que se deve ponderar muito bem o nosso sentido de voto, mostro-vos o modelo da próxima t-shirt que eu vou comprar.

E se fossemos todos votar com uma t-shirt destas vestidas? Ia ser lindo!!


 

Amanhã não se esqueçam de ir votar.Tenham um bom resto de sábado e um óptimo Domingo. 

 

 

 

 

segredo revelado: De onde vieram estes e-mails, há muitos mais exemplos divertidos.

A vida já é tão cheia de coisas sérias, que é bom podermos rir e ocupar o tempo com algumas outras coisas mais ligeiras.

 

25.09.09

mete gelo! já passa!


segredo_revelado

Hoje, vou escrever sobre uma das piores dores que o ser humano pode sentir.

O ser humano, ser tão forte e perfeito, mas no entanto também tão fraco e cheio de imperfeições, tolera mal a dor.

A dor física, seja em que parte do corpo for, faz com que quem a sinta exiba sintomas visíveis de manifestação de dor. A dor causa uma sensação de desconforto, acompanhada de uma sensação de incapacidade de acabar com ela o quanto mais rápido possível.

A dor pode ser classificada em várias categorias, de acordo com o seu nível de gravidade. A dor divide-se em fraca, moderada, forte ou insuportável. Há dores que são facilmente toleradas, como por exemplo a dor que sentimos quando nos picamos.Há dores que são moderadas, como acontece quando batemos com a cabeça nalgum objecto. Temos ainda as dores de cabeça e de dentes, que podem ser enquadradas em qualquer uma destas categorias, como a categoria das dores fortes.Por fim, temos a dor insuportável, escalão máximo da capacidade do organismo sentir qualquer ''agressão'' que provoque sintomatologia dolorosa.

As categorias que acabei de referir são muito subjectivas, pois a tolerância à dor é muito variável de individuo para individuo. O que para mim é uma ligeira dor, para qualquer outra pessoa pode ser uma dor muito forte.

Além da dor física, mais facilmente atenuada com medicação adequada, temos ainda a dor psicológica.

A dor psicológica, mais difícil de ser descoberta, pode até nem dar origem a sintomas visíveis. Alguém a nosso lado pode estar em sofrimento, sem que outras pessoas se apercebam. Mais grave ainda!! A própria pessoa pode estar a sofrer e nem saber o motivo de estar em sofrimento.

Este tipo de dor, mais difícil de curar, precisamente por ser uma dor silenciosa e invisível, costuma resultar de fortes sentimentos de desgosto, perda, frustração,depressão,perda de algum ente querido,etc..

Os sintomas mais frequentes desta dor que se sente, mas que ninguém consegue ver, são a tristeza exagerada e prolongada, o isolamento, fúrias sem motivo e choro muito frequente.

Além da dor fisíca e da dor psicológica, há um outro tipo de dor que pode ser incluída também em qualquer uma destas dores.Uma das piores dores que se podem sentir, é a dor de cotovelo!

Quem já sentiu, sabe como é doloroso este tipo de dor. É uma dor que incomoda realmente bastante e que não tem tratamento médico, a não ser que falemos da dor física de cotovelo.

O que causa a dor de cotovelo? Será algum vírus, uma bactéria ou uma infecção localizada na zona do cotovelo?

A dor de cotovelo não é virus, bactéria ou infecçao. A dor de cotovelo é quando o corpo e a mente, normalmente mais a mente o que o corpo, reagem desfavoravelmente a alguma atitude ou palavra que nos afecta a auto-estima e a boa ideia que fazíamos de nós próprios.

Por exemplo, da última vez que o Porto foi campeão nacional de futebol, deixou muitos milhões de adeptos benfiquistas e sportinguistas com uma grande dor de cotovelo, por não terem sido eles a serem campeões.

Se alguém que esperava ser promovido acaba por não ser e ainda por cima vê o seu colega graxista ( um ''banana''!) ficar-lhe com a promoção, é certo que vai ter dor de cotovelo.

Na política, se ganha o partido X em vez do partido Y, garantidamente, e por muito fairplay que haja, o derrotado vai sentir dor de cotovelo.

Nem as relações amorosas escapam a serem motivos da existência de algumas muitas dores de cotovelo ( e outras tantas dores de corno), de cada vez que alguém é trocado por outra pessoa.

Da maneira como lidamos mal com tudo o que não vai muito ao encontro das nossas melhores expectativas, temos constantes dores de cotovelo.

E como se trata a dor de cotovelo?! Quando a dor é física, ''mete gelo!já passa!'', mas quando a dor de cotovelo não tem nada a ver com dor física, então a ''coisa'' pia mais fininho e é de mais difícil tratamento. Não adianta meter gelo ou passar uma pomada, porque esses tratamentos não vão resolver nada.

Casos extremos  requerem medidas extremas, por isso, a melhor solução para aliviar ou eliminar a dor, é descobrir o que a causou.

Como tudo na vida tem uma relação causa/efeito, eliminando o motivo, elimina-se a dor.

A prevenção é uma das melhores armas contra a dor de cotovelo. Devemos, sempre que possível, usar umas boas cotoveleiras de marca bom senso e calma, esperando que todos aqueles que nos rodeiam tenham o cuidado de não nos dar porrada de modo a fazer cair as protecções.

Quando a prevenção não evita , o tempo ajudará a que passe essa dor. Pode demorar umas horas, dias, meses ou anos, mas , quando menos se esperar, vai deixar de doer, pois, seja qual for o motivo dessa dor, nenhuma dor é eterna.

Boa noite! Se possível, sem ter ou causar dores de cotovelo.

 

 

 

 

segredo revelado: Quando a cabeça não tem juízo , o corpo é que paga! O António Variações sabia do que falava, mas também se pode substituir ''o corpo é que paga'', por '' o cotovelo vai doer''.

As dores de cotovelo até nem são assim tão más como eu as ''pintei'', mas se puder evitá- las, evitarei.

Pena é que não dependa só de mim evitá-las. As dores de cotovelo têm um pequeno grande inconveniente a acrescer a todos os outros inconvenientes de qualquer outra dor: pode-nos ser infligida sem que alguém nos toque, fale ou gesticule. 

 

24.09.09

sou machista?


segredo_revelado

A ideia de que um homem, pelo simples facto de ser macho, é machista, parece ter-se enraizado na nossa cultura. Na minha opinião, ser homem não implica ser machista e tratar as mulheres como um ser menor.

Há homens machistas, assim como há regiões,religiões e outras situações onde o machismo está mais enraizado, mas, cada vez mais, se assiste a uma mudança de mentalidades e de postura do homem acerca do papel da mulher dentro de casa e fora dela.

De acordo com o dicionário, machismo , também conhecido por chauvinismo masculino, é a crença de que o homem é superior à mulher.

Se seguirmos esta ordem de ideias de que o homem é superior à mulher, quererá isso dizer que Deus foi machista ao ter criado primeiro Adão, e só depois, a partir de uma costela dele, ter criado Eva? Lógico que não!!! Se Deus fez primeiro o homem e só depois a mulher, isso não nos permite chegar à conclusão de que um , só por ter sido criado primeiro, era superior ao outro.

Se pensarmos bem, Adão foi criado primeiro e estreou-se primeiro nas luzes da ribalta da sua existência terrestre, mas foi Eva, a que surgiu depois, que assumiu o papel principal ao colher o fruto proibido.

Calma!! Não vou usar este facto bíblico para responsabilizar a mulher como sendo a ''mãe'' dos males do mundo. Só quero fazer realçar a ideia de que há alturas em que alguém surgido dos ''bastidores'' , é muitas vezes a verdadeira personagem principal.

Os tempos mudaram e a estrutura social evolui, espera-se que para melhor, mas há coisas que se enraizaram de tal modo na cultura e nas tradições, que requerem muito tempo e paciência até que mudem.

Em pleno século XXI continua a existir machismo, apesar de todas as cedências que os homens, muito justamente , foram fazendo, e das muitas conquistas, mais que merecidas e de direito, que as mulheres obtiveram.

A sociedade moderna já encara com naturalidade que uma mulher assuma outros papéis ,além  dos que sempre lhe foram sendo atribuídos. Hoje em dia, a mulher já não é apenas a procriadora, a mãe, a esposa e a ''escrava''dona de casa, e passou a assumir o seu lado profissional, social e de realização pessoal.

Os homens, à custa da sua mudança de mentalidades, passaram a ser mais cooperantes nas várias tarefas domésticas que antes só cabiam à mulher.Como uma mulher me disse, não se deve dizer que o homem ajuda a mulher, pois só o simples facto de se dizer isso, deixa subentendido que as tarefas eram responsabilidade dela apenas, o que não é verdade. Em vez de dizer que o homem ajuda a mulher, deve-se antes dizer que ambos fazem as tarefas domésticas em conjunto e em igualdade de direitos e de deveres. Ainda há muito para mudar, mas muita coisa já mudou. Mudar mentalidades demora tempo!

Também no mundo profissional a mulher soube reclamar aquilo que lhe pertence. Ao contrário de há não muitas décadas atrás, hoje em dia a mulher trabalha fora de casa e é bem sucedida. O que vou dizer não deve ser encarado como uma ofensa, mas a mulher, depois de muitos séculos de experiência de gestão das finanças, logística e recursos humanos da sua própria casa, pode agora tirar frutos dessa experiencia acumulada. Pode e tem-no feito, dando mostras de ser tão capaz como qualquer homem.

Um outro direito que durante muitos anos foi negado às mulheres, foi o direito a ter uma intervenção directa na vida politica do seu país, exercendo o voto. Já conquistaram o direito ao voto, mas falta-lhes conquistar, por mérito próprio e não por quotas e leis da paridade, a conquista de mais lugares de relevo nos òrgãos políticos nacionais. Na Europa do Norte, onde as mentalidades são mais evoluídas, já o conseguiram. Falta que o façam também noutros locais onde a sociedade machista ainda as inibe de serem cidadãs de pleno direito.

É na tentativa de que as mulheres tivessem os mesmos direitos e deveres dos homens, que surgiu o feminismo, caracterizado por um discurso intelectual, filosófico e politico.

 Há mulheres que levam tão a sério o movimento feminista, que corremos o risco de cair no exagero e encarar os homens como um ''alvo a abater''. Não são os homens o alvo. O alvo deve ser a mudança de mentalidades, mentalidades essas que até as próprias mulheres ajudaram a construir, contribuindo para a constante renovação do machismo .

As mulheres, no exercício do seu papel de mãe, educam os filhos de um modo machista. A menina lava a loiça, mas o menino não. A menina tem que arrumar o quarto, mas é a mãe que arruma o do menino. A menina tem de aprender a costurar, lavar e cozinhar, mas o menino não, porque isso são coisas que alguma mulher lhe faz. Essas pequenas coisas contribuem para criar um futuro homem machista, assim como foi o seu pai e o seu avô.

Acredito que haverá sempre machismo na sociedade, mas, com o passar dos anos e o reajustar das funções, deveres e direitos do homem e da mulher na sociedade, em conjunto com uma loooooongaaa mudança na forma de pensar e de educar os filhos, também acredito que a sociedade machista dará lugar a uma sociedade muito mais justa e igual para ambos os sexos.

 

 

 

 

 

segredo revelado: Hoje fiquei um bocado ''aflito'' por alguém me ter feito umas criticas pouco agradáveis ao conteúdo machista de alguns posts recentemente publicados.

Tenho a perfeita consciência de que exagero ao máximo ( talvez demais) o meu lado machista, mas faço-o numa vertente humorística que deve ser encarada de ânimo leve.

Não vou dizer que não tenho nada de machista. Certamente que devo ter, pois à minha volta, assim como à volta de todos nós, o que não faltaram (e não faltam) foram maus exemplos de tradições e hábitos machistas.

Cá em casa tive a sorte de me habituar a ver um pai que não tinha pudor em ajudar a minha mãe. Usei a palavra ajudar, mas fi-lo conscientemente, porque era o que ele fazia. Não partilhavam todas as tarefas, nem sempre, mas o meu pai, ao contrário de muitos homens da sua geração, via muito mais na minha mãe que uma criada com a qual se tinha casado, dormia e fazia filhos.

Se há coisa onde me sinto vitima  devido a ter sido um protegido por ser um filho homem, é no acto de cozinhar. Nunca fiz questão de aprender a fazer mais que massa, arroz ou batatitas fritas ou cozidas, porque tinha sempre a comidinha feita pela mãe.

Aparte o cozinhar, faz-se de tudo, que eu sou um macho(ista) que até fica bem com um avental, aspirador na mão ou a mudar fraldas.

 

 

PS: Alexa, consegui redimir-me ?? Espero ter conseguido, porque acho que já não tenho arcaboiços suficientes para aguentar outra tareia verbal como a que me deste hoje.

Só não fiquei todo negro, porque tu..

»»»»»»»»»»

«««««««««««««««««

»»»»»»»»»»

»»»»»»»»»»»»»»»»»

BATES COMO UMA MENINA!!!

 

23.09.09

se a minha vida fosse um programa de TV...


segredo_revelado

Se a minha  vida fosse um programa de TV, que género de programa seria?

A vida de uma pessoa é pautada por diversas experiências e sentimentos, por isso, se fosse um programa, tinha que ser um  programa que abordasse vários interesses e situações.

Se a minha vida fosse um programa deTV...

Tinha que ter um pouco de concurso televisivo de cultura geral, para representar o meu gosto por saber mais . Há conhecimentos que posso até nem nunca ter ocasião de usar, mas, além de não me pesarem nas costas, contribuem para o meu enriquecimento cultural e pessoal. ''Quem quer ser milionário'', parece-me ser uma boa escolha.

Uma das coisas de que sinto necessidade é, de tempos a tempos, ter um momento só para mim mesmo. Faz-me falta o sossego e a introspecção. Preciso, e tento, analisar-me e analisar os objectos e as pessoas que me rodeiam. Há sempre coisas que podem ser melhoradas , depois de olharmos fora e dentro de nós. O programa que me faz lembrar esta minha característica é ''As escolhas de Marcelo''. O prof.Marcelo, homem que eu muito admiro , tenta analisar a situação do País, daqueles que governam o País e dos que o querem governar.

A minha vida sem umas quantas desilusões, tristezas e contrariedades, deixaria de ser a minha vida. Algumas dessas coisas mais negativas talvez tenham sido procuradas por mim mesmo, mas a maioria delas aconteceu porque tinha que ser assim. Já me revoltei e reclamei por causa de umas quantas coisas menos boas, mas quase nunca tive respostas elucidativas. A minha vida também teria uns minutos de antena do ''Nós por cá'', onde também há quem reclame e procure respostas.

A comédia e o bom humor também tinham que ter presença assídua no meu programa. Sendo diferente de outros, se há coisa onde não sou muito diferente, é na vontade de sorrir sem ter de forçar. Quando somos presenteados com bons acontecimentos e pessoas boas, é fácil rir e fazer sorrir. ''Os contemporâneos'' e os ''gatos'', assim como o ''telerural'', ''roubam-me'' umas sonoras gargalhadas, devido ao seu humor actual  e com tendência a meter o dedo na ferida e nas mentalidades.

Sou  poupado nas palavras, mas se me dão ''trela'', já não me conseguem fazer calar. Gosto de ter confrontos de ideias com outras pessoas. Não tomo posições extremistas, nem sou um fanático, mesmo que ache estar certo. o ping-pong verbal é algo que dá gozo e que costuma dar inicio ou continuação a uma ''boa conversa'' com troca de opiniões. ''Prós e contras'', programa da RTP1, era o que escolhia .

Algumas  vezes, tenho um bocado de mau feitio e falta de pachorra, que se percebe facilmente na mistura de ar de enjoado, cara de mau e resmunguice digna de uma velhota chata e amargurada. Regra geral, sou calminho e não ''fervo em pouca água'', nem me deixo levar para caminhos que me façam ficar com mau génio. Lembram-se da personagem Sr.Pires, a meia falante?? Entrava num daqueles reality show que veio no seguimento do Big Brother. Não sei se o programa era a ''1ª companhia'' ou a ''Quinta das celebridades'', mas , só por causa dessa personagem com mau feitio, seria esse programa.

Um dos meus passatempos que  me ocupa tempo, faz bem à saúde

e permite estar com um grupo de amigos, é o futsal. Estou muito longe de vir a ser um craque da bola,até porque tenho 2 pés que parecem tijolos, mas sabe-me bem o tempo que passo a jogar à bola. O desporto, se for encarado numa perspectiva de diversão e não de rivalidade, é uma excelente forma de aliviar tensões. ''Domingo desportivo'' seria o programa que podia representar esta parte de mim.

O Telejornal, sinónimo de estar a par das últimas novidades sobre tudo e sobre todos, faz-me lembrar o meu lado cusco e voyeur das peripécias das vidas alheias. Apesar de assumir que tenho um lado cusco, na maioria das vezes, tal e qual como o marido traído (mais conhecido pelo ''corno''), sou o último a saber das coisas.

O meu eu irreverente, incómodo e, às vezes, inconveniente, que gosta de agitar as águas e ver o mar mais agitado,  poderia ser visto no programa ''5 para a meia noite''. Acima de tudo, é um programa feito de modo humorado e descontraído, com convidados que já vimos em muitas situações mais sérias, mas que ali são ''obrigados'' a assumirem a sua postura mais descontraída. Os apresentadores gostam de ''espremer'' os convidados, para lhes tirar umas respostas menos politicamente correctas.

Lembram-se de eu ter dito que uma vida tinha que ser representada por um programa que abordasse vários interesses e situações? Se não lembram , é porque não estavam concentrados!! Vão reler o inicio, sff!!

Se há programa que engloba um grande número de situações e vivências que encontro na minha vida e na de qualquer outra pessoa, esse programa é uma telenovela. Quem vê uma uma, viu todas, mas é inegável que uma telenovela representa muito daquilo que somos e fazemos. Há amores, ódios, ricos, pobres, lutas, zangas, reconciliações, risos, lágrimas, nascimentos, mortes, sonhos realizados, pesadelos vividos,...

A telenovela como programa de TV, representa as muitas coisas das quais não falei antes.

Se a minha  vida fosse um programa de TV, que género de programa seria? Seria uma mistura de todos os programas de TV, se possível, repetida vezes sem conta, ano após ano.

Não há programas de TV, por muito bons que sejam, que durem eternamente, assim como a minha vida, por muito bem vivida que seja, chegará a um fim.

Se a minha  vida fosse um programa de TV, espero que a personagem principal desse programa pudesse ser recordada com saudade e carinho.

 

 

 

 

 

segredo revelado: Se a minha vida fosse um programa de TV, que se lixasse a concorrência, os críticos de TV, porque o que realmente me importaria era divertir-me e fazer alguém se divertir comigo.

 

 

 

PS: Acho que não chega para ter um 20, mas o defeito está na escrita, não na ideia. Obrigado.

22.09.09

barriga cheia de Democracia


segredo_revelado

No passado Domingo, realizou-se aqui na terrinha um almoço-comício, aberto a quem quisesse aparecer por lá.

Para ir ''tirar a barriga de miséria'', ou simplesmente ir cuscar, não havia que cumprir nenhum requisito em especial. Não se tinha que ser filiado, nem mesmo simpatizante do partido organizador, neste caso o CDS-PP.

Como as sardinhas e as febras não têm qualquer filiação política, podemos ver por lá simpatizantes de vários partidos políticos. Hoje, ficaram de lado as rivalidades políticas, porque o que importava era comer, beber e conviver.

Para minha grande sorte, ou nem tanto, a minha casa fica perto do local da festarola, pelo que pude ouvir algumas das músicas pimba, sentir o cheiro que vinha do assador, e ficar com as ruas e um largo perto de casa, apinhadas de carros.

Já se sabe que a política é para poucos, mas as refeições não são tão elitistas e são para todos, seja qual for a sua condição socioeconómica e ideologia politica. Para provar a minha afirmação, no almoço estavam doutores, advogados, pseudo-doutores, camionistas, comerciantes, agricultores, reformados, e alguns desempregados, ilustres representantes das suas várias ocupações. Uma das ''profissões'' que ninguém estranhou não ver, foram os ladrões. Os mais parecidos com essa classe profissional eram os representantes do CDS da região.

Se algum de vós já se questionou se eu também lá fui ''morfar'' e beber à borlix, esclareço já que não fui. Passei por lá e vi a grande animação que por lá ia, mas nem cheguei a parar.

Eu não fui, mas não faltou quem tenha ido, pois refeições de borla, em tempos que dizem ser de crise (nota-se!! até fazem almoçaradas para cativar votantes), são coisa a não desperdiçar.

Nestas aldeias mais pequenas, há sempre uma ou mais personagens que são um bocado cromos. A minha aldeia, apesar de alguns defeitos, falta de cromos não tem.E onde há festas, há cromos. Um dos cromos presentes na festança, foi a minha vizinha G., que é famosa pelo seu cheiro intenso causado por uma certa falta de asseio, pelo gosto ocasional por fazer naturismo no quintal ( imagem que  nunca mais esquecerei e que ainda hoje me atormenta), e por gostar de beber uns copitos...ou garrafitas...ou mesmo garrafõezitos, dependendo do que haja.

Era de prever que num almoço onde se podia comer e beber como se não houvesse amanhã, que ela o faria . Comeu e bebeu até querer e poder, e como o almoço se prolongou pela tarde fora, quando chegou à noite, ela já não dizia coisa com coisa, nem conseguia caminhar direita. Sorte dela morar a poucos passos do sitio do almoço, porque senão, com uma valente piela como ela tinha, não ia conseguir chegar a casa. Vá lá que com tanto álcool a destilar no sangue, não lhe passou pela cabeça fazer piores, e mais tristes, figuras( volto a lembrar-me do nudismo no quintal).

O meu tio M., casado com uma irmã do meu pai, não se enquadra bem na categoria dos cromos, o que não foi suficiente para evitar fazer figuras como eles. Pertencente a uma geração mais velha, já com 70 anos, gosta de beber o seu copinho de tintol. Ao que parece, havia vinho tinto por lá , e ele fez muito gosto em prová-lo. Quem não vai ter muito gosto em saber que ele bebeu , é a minha tia, quando ver a nódoa de vinho que ele tinha na camisa.

Disse-me o meu pai, que não era o meu tio o único com a camisa ''medalhada'' com nódoas . Não deixa de ser inquietante que uma acção de campanha acabe com tantas nódoas. É melhor nem pensar quantas nódoas ficarão no currículo politico dos próximos deputados a serem eleitos, mas eu, se fosse a eles, comprava já umas grandes doses de Neoblanc ( até branqueia ''luvas'' e sacos azuis).

Depois desta acção de campanha tão bem sucedida e com tanta adesão de pessoas,só me fica uma dúvida...

Será que alguns daqueles, sem contar com os organizadores, que lá foram comer e beber de borla, irão votar no partido que ofereceu o almoço?

Se o almoço fosse no dia das eleições, diria que sim. Alguns estavam tão 'bem dispostos''( ''alegres'', ''tocados'', bêbedos), que votavam até num partido estrangeiro , da República das bananas.

Pensando bem, tenho outras dúvidas...

Será que todos os participantes no almoço-comício sabiam qual era o partido organizador?

Será que a minha vizinha G. acordou com muitas dores de cabeça? E será que se lembra de algo de Domingo?

Será que o meu tio M. teve que lavar a própria camisa, para no dia 27 a levar vestida quando for votar?

....

Mas a maior dúvida de todas é saber se fará sentido organizar este tipo de acções de campanha. A relação custo/beneficio entre despesas e número de votos , justifica que se façam este tipo de '' tentativas de aliciamento''

Eu penso que não, mas eles (organizadores) lá saberão com que linhas se cosem.

No fim de tudo, nem tudo se perde. Ganhou-se uma refeição de borla, bebidas de borla e, mais importante, ganhou-se uma tarde de ameno e alegre convívio.

É disso que o povo gosta!

 

 

 

 

 

 

segredo revelado: Os partidos que apelam ao apertar de cinto e à contenção de despesas, são dos primeiros a darem maus exemplos e a serem despesistas.

Não faço ideia de quanto custou aquele almoço, nem de onde terá vindo o dinheiro para o patrocinar, mas de algum sitio teve que vir. É pena que para tapar um buraco numa rua, mudar uma lâmpada da iluminação pública ou fazer obras numa escola, pareçam ter grandes dificuldades em arranjarem fundos para esse tipo de coisas.

Parece que é mais importante tentar ''seduzir'' os eleitores com acções de charme , do que com acções eficazes, úteis e em prol da comunidade. 

Diz-se que um homem também se conquista pela barriga. Parece que há partidos que também acham que os votos de um homem podem ser conquistadas pela barriga.Há outros que são adeptos de darem electrodomésticos. Eles dão com uma mão, mas a partir do momento em que são eleitos, tiram com as duas mãos. Até desconfio que uma das condições necessárias para ser político, é ter 4 mãos...

2 mãos para tirar coisas aos cidadãos que os elegeram e outras 2 mãos para agarrarem os ''tachos''.

Estranha democracia esta, conquistada pelo que se oferece para encher a barriga, mas vazia de ideias. Normalmente acontece o inverso. Há muitas ideias, mas falta ''alimento''.

Temos a barriga cheia de Democracia.

 

21.09.09

Bigodes escondido com rabo de fora


segredo_revelado

Como já vos tinha dado conhecimento, tenho um novo animal de estimação. O novo bichano chama-se Bigodes, nome escolhido pelos meus sobrinhos, faz miau e, fruto da sua imaturidade e vontade de explorar, faz muitas asneiras.

Desde que me lembro, sempre tive um maior apreço por cães, do que por gatos, talvez por sempre ter tido cães e não ter tido gatos.

O cão, o fiel amigo do Homem, é mais sossegado e tem a vantagem de acumular as funções de ser um ''amigo'' de 4 patas e de ser um sistema de alarme contra intrusões.

O gato, mais independente e arisco, é pouco mais que um animal de companhia, que vai e volta quando lhe apetece. A grande vantagem de ter um gato é o seu asseio, o que facilita poder tê-lo dentro de casa.

O Bigodes deve ser uma excepção quanto à muito frequente independência dos gatos. Ele é um ''melga''. Anda sempre a rondar, a pedinchar atenção , a miar e a pular para o colo, como um bebé que pede atenção. Dirão vocês, que é normal, devido à sua juventude e afeição que vai ganhando aos donos, e eu até concordo. Concordo, mas não me importava muito se ele fosse menos ''carente''.

Por falar em afeição, lembrei-me que o novo inquilino tem sido motivo de ciúmes e de inicio de depressão num dos meus cães. O Rex, cão mais velho e há mais tempo cá por casa, habituado a ser o ''menino mimado'' e que recebia mais atenções, não viu com muito bons olhos ( a idade não perdoa.) a chegada daquele ser estranho, a quem chamam Bigodes.

 

Voltando à ''estrela'' deste post, o Bigodes...

Já pensei inscrevê-lo para ir praticar Parkur (actividade radical , que consiste em chegar o mais depressa possível de um ponto a outro), pois o ''miau'' salta para tudo quanto é sitio. Armários, mesas, cadeiras, parapeitos de janelas, árvores,... são locais para onde ele adora pular, tal e qual como se estivesse a fazer  uma cena arriscada de acção num filme Ahhh.. Até tem piada o gatinho brincar e dar pulos. Pois! O que tem menos piada é ele subir à bancada da cozinha e fanar uma posta de bacalhau que estava de molho.

Eu sei que se diz que o bacalhau é o fiel amigo, mas o Bigodes, se se sente só e a precisar de um amigo, bem podia ter escolhido outro amiguinho . Foi com uma reacção pouco amistosa que lhe resolvi ensinar que não se rouba o bacalhau alheio, muito menos para o comer. Se a Protectora dos Animais ler este blog, desminto categoricamente que pontapeei o gato.A minha versão vai ser que ele, provavelmente a alucinar com o sal do bacalhau, é que veio chocar (repetidas vezes) contra o meu pé. Acidentes destes podem acontecer.

Isto de ter um ladrãozeco em casa, é motivo de preocupação redobrada, pois ninguém sabe se, onde e quando o bandido vai voltar a atacar. Para prevenir futuros pontapés

(ups... Roubos. Eu queria dizer roubos), evitamos deixar ao alcance dele ,qualquer coisa que o possa fazer cair na tentação de roubar, e que me possa fazer cair na tentação de testar o mito de que os gatos têm muitas vidas.

Aproveito para confessar outra coisa que me irrita nele. O raio do bicho tem o péssimo hábito de cravar as unhas na pele, como se acreditasse que eu acredito que quanto mais ele me arranha, mais eu gosto dele. Não gosto!!! Talvez seja chegada a hora de lhe dar a conhecer o reverso da medalha, metendo em prática o famoso provérbio '' quanto mais me bates, mais eu gosto de ti'', para ver se ele percebe que o nosso ''amor'' começa a ficar muito sado-maso.

Este gato, talvez por ser meu, tem uma outra mania um bocado estranha. Nem sei se lhe chame mania, se lhe chame fobia, mas uma coisa é certa, ele não gosta de ficar em sítios escuros. Então mas não os gatos que têm uma óptima visão nocturna? Este se calhar também tem, mas estar em ambientes escuros não faz muito o género dele.

À noite, quando chega a hora de o ''prender'', ele contraria outra característica natural dos gatos, a boa audição, e faz orelhas moucas aos chamamentos por ele. Espertalhão medricas, sabe que durante a noite fica fechado numa arrecadação com pouca luminosidade, por isso faz-se de surdo. Quando finalmente se digna a aparecer, ou quando o apanhamos, faz uma ''birrinha''  e desata numa ''choradeira'' de miadelas irritantes . Não gosta do escuro?? Temos pena!! Eu também não gosto que o meu nome não se encontre na lista de nomes dos 100 homens mais ricos do Mundo, e não é por isso que começo a fazer birras. Pelo menos todas as noites não!!

Já alguém sugeriu que o mandássemos castrar, para evitar problemas futuros, como mijadelas a marcar território, agressividade e possessividade exageradas, e miadelas incessantes quando a mãe natureza lhe meter as hormonas a fervilhar. Exceptuando as mijadelas para marcar território, é estranho tomar consciência de como gatos e mulheres são tão parecidos nas restantes coisas. Quando me apercebi das semelhanças, não evitei sentir uma certa pena do bichano.

Para já, e porque realmente ainda é muito novinho, vai poder manter a sua virilidade intacta, mas num futuro não muito a longo prazo, é garantido que o Bigodes vai passar a miar mais fininho. Talvez tenha futuro na ópera.

Ou muito me engano, ou o Bigodes, caso continue a querer progredir na carreira como criminoso que rouba bacalhau, vai ter um futuro complicado, por isso, a bem da saúde dele, era bom que atinasse. Não fiquem com a ideia errada.Ao fazer referência à saúde dele, só pretendo realçar como faz mal comer comida com muito sal. Não tem nada a ver com a ameaça implícita de futuras agressões físicas.

Se houverem novidades, depois conto.

 

 

 

 

 

 

segredo revelado: ''Gato escaldado de água fria tem medo''. Espero que gato pontapeado de roubar comida tenha medo, ou a coisa vai dar para o torto.

''À noite todos os gatos são pardos''. Há  1 gato, chamado Bigodes, que é preto e branco, mas que é parvo em vez de pardo.

''a casa que não tem gatos, tem muitos ratos.'' Tem, mas também tem mais uma posta de bacalhau que o gato não rouba.

''A curiosidade matou o gato''. Matá-lo não matou, mas fê-lo perceber que uns ténis podem ser confortáveis para quem os calça, mas não tanto para quem leva um pontapé com eles.

Se o Bigodes se portar bem, eu também me vou portar bem com ele. Se o Bigodes continuar a sua vida de ''criminoso'', vamos ''brigar como gato e rato'', porque eu não vou deixar que ele faça de mim ''gato sapato''.

 

PS:  A sabedoria popular é fantástica .

 

20.09.09

sons


segredo_revelado

Para ouvir...

David Gray, cantor britânico, nascido na Inglaterra em 13 de Junho de 1968. David Gray canta um estilo de rock alternativo, que também tem influências de música folk.

Espero que gostem.

 

 

 

 

 

 

 

 

Bom resto de Domingo. Boa semana que aí vem.

19.09.09

combate interior


segredo_revelado

 

 

Estou no meio de uma guerra surda e muda
Sinto-me refém deste combate interior.
Cercado por todas as frentes, sem ajuda...
Espero que não hajam vitimas e que vença o melhor.

 

Quando Razão e Emoção entram em conflito
A dificuldade em decidir, aumenta
Fica-se entre o silêncio e o grito,
Saboreia-se uma mistura entre açúcar e pimenta.

 

A Razão puxa para a esquerda...
A Emoção puxa para a direita...
A cabeça tem medo que o controlo se perca
O coração, mais destemido, vive os momentos e aproveita.

 

A vida é tão curta, que nem deveria ter lugar para indecisões...
Devíamos saber sempre a atitude certa a tomar
Assim se evitariam muitos pedidos de desculpa e perdões
Se cada um, logo desde que nasce, soubesse o seu lugar.

 

Mas que estranha sensação se sente
Cada vez que nos sentimos divididos
Devemos seguir o que nos diz o feeling, ou o que nos diz a mente?
Devemos ser cautelosos, ou enfrentamos os ''perigos''?

 

O coração tem razões ,que a própria razão desconhece
Mas a Razão tem um peso muito importante.
O Futuro dirá o que acontece...
Até tomar uma decisão, vivo o momento...
Não penso...Desfruto cada instante!!

 

Talvez faça a escolha errada e depois me arrependa...
Talvez perceba que perdi tempo demais a escolher...
Talvez a Razão me solte e a Emoção me prenda...
Talvez chegue à conclusão de que, acerte ou erre, é preciso é viver.

 

 

 

 

 

 

 

 

segredo revelado: Vejo neura a pairar no ar e a dirigir-se na minha direcção.

Ai que saudades que eu (não) tinha dela!! Vou tentar empurrá-la para longe. Se não conseguir, já sei que vou andar com um humor de cão.

 

 

Pág. 1/3